Apertamento ou bruxismo, entenda a diferença

Após o início da pandemia, houve um aumento significativo na procura por placas miorrelaxantes para o bruxismo ou apertamento. Muito pode ser atribuído talvez ao estresse e ansiedade pelo confinamento ou até mesmo pela adaptação em home office, novos hábitos e uma nova rotina. Essas placas confeccionadas em acrílico rígido são principalmente utilizadas durante a noite; elas estabelecem a articulação, reduzindo dores musculares e também protegendo os dentes contra o desgaste. O que muitos não sabem é que apertamento e bruxismo não são a mesma coisa. O apertamento acontece quando a pessoa pressiona os dentes de cima contra os de baixo de maneira involuntária, e pode ocorrer tanto durante o dia quanto durante a  noite. Já o bruxismo é o movimento de “esfregar” uma arcada dentária na outra de modo involuntário, principalmente durante o sono. O estresse é o gatilho para que o atrito dos dentes se inicie, podendo causar além de dores de cabeça e nos músculos do rosto, desgaste dos dentes e doenças nas gengivas. A principal diferença está justamente no tipo de movimento realizado inconscientemente. Quando falamos em bruxismo comum, a prática consiste em ranger os dentes uns contra os outros. Já no caso do apertamento, os dentes são pressionados uns contra os outros. O apertamento dos dentes é considerado um tipo de bruxismo. Em geral as pessoas com bruxismo podem apresentar fraturas dentais, aumento das doenças de gengiva, sensibilidade e problemas articulares. Nos casos mais graves, pode ser necessário fazer tratamento de canal nos dentes afetados ou ainda tratar de distúrbios na articulação de ossos da face, como maxilar, mandíbula e têmporas. E podem ser classificados como doenças psicossomáticas.

Consequências do apertamento

A principal consequência dessa disfunção é o tipo de desgaste dentário conhecido como abfração, que é um processo de perda da estrutura dental relacionada ao estresse oclusal, levando ao deterioramento do esmalte dentário. Dessa maneira, o dente afetado apresenta um defeito bastante visível de contorno na junção cemento-esmalte, que é a região entre a coroa e a raiz do dente. Ainda, o problema pode desencadear uma Disfunção na Articulação Temporomandibular (DTM), a Articulação Temporomandibular (ATM) que liga a mandíbula ao crânio. Ela é responsável por toda a movimentação do maxilar inferior. Quando ocorre uma disfunção nesse sistema, os principais sintomas são dor de cabeça crônica, maxilar travado, deslocamento da mandíbula e problemas de encaixe entre os dentes.

Causas

As causas do bruxismo ainda não foram completamente esclarecidas. Acredita-se que vários fatores, inclusive hereditários e genéticos possam provocar o distúrbio. Alguns estudos sugerem que existe relação com o estilo de vida, e que pessoas que sofrem de ansiedade, estresse, refluxo gastroesofágico, características do sono, como roncar e babar no travesseiro, e dificuldades de concentração nas atividades do dia a dia, seriam mais propensas a desenvolver o problema.

Ranger ou apertar os dentes também pode aparecer em pessoas com distúrbios dos movimentos, como a doença de Parkinson, doenças neurológicas, psiquiátricas, respiratórias do sono ou, ainda, pelo uso de álcool, fumo, drogas, alguns tipos de medicamentos e de cafeína.

Sintomas

O bruxismo nem sempre provoca sintomas, ainda que algumas pessoas sintam dores faciais, dores de ouvido ou de cabeça quando acordam; outras percebem, com o tempo, o desgaste dos dentes, mas, em geral, só descobrem quando vão ao dentista.

Podem ser observados:

– desgastes dentários leves;

– trincas no esmalte dentário;

– sensibilidade nos músculos da mastigação;

– fraturas de dentes, raízes, restaurações, próteses, chegando até mesmo a fraturas de implantes;
– dores de cabeça e na face que muitas vezes se confundem com dores de ouvido, sinusites ou até mesmo como dores de dente;

– marcas na parte interna das bochechas e na língua;

– zumbido no ouvido;

– dores e estalos ao abrir e fechar a boca.

Tratamento

Até o momento não é possível afirmar que existe cura para o bruxismo, mas sim o seu controle. Após a avaliação e com o auxílio de alguns exames complementares, o dentista realizará o diagnóstico e indicará a melhor terapia para cada caso. Pode ser necessária a reposição de dentes ausentes ou, ainda, a correção de dentes tortos ou que não se encaixam corretamente. Além destas opções, existe a placa oclusal. A placa é um acessório feito sob medida, no formato exato da mordida do paciente. Deve ser utilizada durante a noite ou também ao dia, de acordo com a necessidade e a indicação do profissional de saúde. Seu uso alivia as tensões exercidas pelos músculos da face, além de proteger as estruturas dentárias dos desgastes e das forças direcionadas aos dentes no momento em que ocorrem o atrito e o apertamento dos dentes.

IMPORTANTE: Somente médicos e cirurgiões-dentistas devidamente habilitados podem diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. Uma equipe multidisciplinar também pode ser montada, uma vez que o problema pode estar associado a problemas psicológicos.

Fonte: simpatio.com.br e bvsms.saude.gov.br

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PortuguêsEnglishSpanishItalianChinese (Simplified)JapaneseGermanFrench
WhatsApp chat

    SOLICITAR ORÇAMENTO!



    Preencha o formulário abaixo com seus dados para que nossa equipe de vendas entre em contato.

    Se preferir, fale com nossa Central de atendimento: (11) 5542.5855, (11) 98919.6084 (WhatsApp) ou vendas@labordental.com.br.

    Nome*

    E-mail*

    Telefone para contato*

    Qual(is) produto(s) você tem interesse?*




    *Campos obrigatórios